domingo, 22 de fevereiro de 2015

ARENA


OS LEGADOS DA COPA 2014 PARA O MARKETING ESPORTIVO

“Imagina na Copa!”. Este jargão foi repetido constantemente do Oiapoque ao Chuí durante alguns anos antes da Copa do Mundo de 2014. Mas o que se viu dentro de campo foi um grande espetáculo, à altura de qualquer outra Copa do Mundo, ou melhor, a Copa das Copas. Mas qual foi o real legado deixado pela Copa 2014?


As novas arenas? Sim, foi um dos únicos legados da Copa para o marketing esportivo no Brasil. Mas parar a análise por aí é deixar o assunto na superfície. Os novos estádios de fato trouxeram um mar de oportunidades para se trabalhar melhor o esporte no país, não só o futebol, mas com a possibilidade de usá-los para novos esportes, como é o caso do futebol americano.
Porém, será que o mercado está preparado para aproveitar esta oportunidade ou como muitas outras vezes, o bonde passará sem fazer muito barulho?
Para responder à pergunta, precisamos voltar alguns anos antes da Copa. De 2010 até 2013, pudemos perceber um crescimento vertiginoso no mercado de marketing esportivo. Pós-graduações, MBAs e cursos sobre o tema pipocaram em todos os cantos. O Brasil se tornou o país do esporte no mundo.
Conheço até algumas pessoas que vieram de fora por entender que havia mais oportunidades na área por aqui que nos seus países de origem. E o mercado acompanhou. Surgiram centenas de agências de marketing esportivo, mesmo sem muitas delas nunca ter ouvido falar do tema antes de 2010.
Mas por outro lado, o setor privado não se juntou a toda esta euforia. As multinacionais Fifa Partners e World Cup Sponsors usaram suas agências de confiança, muitas vezes as agências globais que vieram para o país trabalhar a marca.
Os patrocinadores nacionais, em alguns casos, gastaram mais do que poderiam para fechar o patrocínio e a verba para a ativação secou. Do lado das empresas que não eram patrocinadores, a decisão de grande parte foi segurar o investimento durante o período da Copa.
Moral da história, qual foi o verdadeiro legado da Copa do Mundo para o marketing esportivo? Foi a escancaração da fragilidade do mercado esportivo no país.
Os muitos aproveitadores de plantão fecharam as portas, as grandes empresas se afastaram de vez do futebol e as federações e confederações que mantém um trabalho frágil e incompetente para promover o esporte no país. O que dizer sobre o principal campeonato do país da “Copa das Copas” não ter nem logo?
Por causa disso, acredito que, infelizmente, a maior parte das grandes arenas no Brasil não serão utilizadas como poderiam, pois não há quem promova nem financie novidades no esporte. Mais uma oportunidade que passa na frente da porta sem ser aproveitada.
A minha esperança é que as Olimpíadas deem espaço para outros esporte, que o setor privado veja a importância e benefícios de investir neles. Mais uma oportunidade está na porta, será mais uma perdida?

GUI MERLINO


PAULISTÃO ITAIPAVA 2015


CARTÃO DO TORCEDOR


PAULISTÃO ITAIPAVA 2015


SAUBER


VOLLEYBALL


FOX SPORTS


QUEM MANDA NA CAPITAL ?


BOCA


quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

NFL SUPERBOWL XLIX


PATRIOTS PROSHOP


PATRIOTS / SUPER BOWL XLIX


CHAMPIONS


OFICIAL


PATRIOTS


SUPER BOWL


SUPER BOWL


NFL


ARENA CORINTHIANS


COPA VERDE 2014


COPA VERDE 2014


AFC CHAMPIONS


PROSHOP AFC CHAMPIONS !


GRUPOS DO PAULISTÃO 2015


GRUPOS DA COPA DO NORDESTE 2015


COPA DO NORDESTE 2015


COPA VERDE 2015


COPA VERDE 2015


A VOLTA DA FÓRMULA 1 / TESTES OFICIAIS 2015


A VOLTA DA FÓRMULA 1 / TESTES OFICIAIS 2015


A VOLTA DA FÓRMULA 1 / TESTES OFICIAIS 2015


A VOLTA DA FÓRMULA 1 / TESTES OFICIAIS 2015