quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

CAMPANHA SEJA SÓCIO DO CORINTHIANS


terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

MSI ANUNCIA NO VO DIRETOR DE MARKETING


MSI anuncia novo diretor de marketing

SÃO PAULO - O dono da MSI Marketing, voltada para o marketing esportivo, José Peyon Carneiro Oliveira, acumulará agora o cargo de diretor de marketing e alianças estratégicas...

Panorama Brasil
SÃO PAULO – O dono da MSI Marketing, empresa voltado para o marketing esportivo, José Peyon Carneiro Oliveira, acumulará agora o cargo de diretor de marketing e alianças estratégicas.
Nesta posição, o executivo terá a missão de lançar novos produtos e serviços para o mercado, colocar o banco de dados da MSI na nuvem, bem como fazer novas alianças estratégicas no mercado. O desafio do Peyon será colocar a base de dados em Cloud, integrar a base de dados com a aplicação de pesquisa on line Furfle, ampliar a base de dados do IT Heavy Users, desenvolver novas bases de dados de setores de destaque na economia brasileira, bem como a elaboração de novos projetos na geração de demanda para os clientes.
Peyon possui experiência nas áreas de marketing, tecnologia da informação e telecomunicações. Durante sua carreira, o executivo teve passagem pelas empresas NCR do Brasil, Promon, Digital Equipment Corporation-DEC, Dun & Bradstreet, Gartner Group, Informix, PSINet do Brasil, Diveo e UOLDIVEO.

PROJETO DE MARKETING PARA O FUTEBOL DO PIAUÍ


Projeto de marketing esportivo para o futebol piauiense

A sua aplicação trará bons resultados para todos os segmentos envolvidos

O Presidente da Federação de Futebol do Piauí, Cesarino Oliveira, esteve comigo no mês de novembro, para uma longa conversa sobre os diversos aspectos do futebol, numa troca de ideias sobre os fatos do passado e os caminhos a serem percorridos para uma ampla recuperação.Recebi, então, a incumbência de elaborar um documento que possa servir de roteiro para as ações a serem desenvolvidas. 


Produzi a partir da conversa, um Projeto de Marketing Esportivo Para o Novo Futebol Piauiense/Realização de Ações Integradas. Consta de aproximadamente 40 páginas, assim distribuídas:

- Apresentação, o que é marketing esportivo, o espetáculo a ser oferecido às empresas e ao público, promoções, estádios, o torcedor, ingressos, categorias de base, público feminino e infantil, público formado por estudantes, participação da empresa privada, participação dos poderes públicos, ações dos clubes, imprensa esportiva, calendário do futebol piauiense, plano de mídia, campeonato piauiense: regulamento e tabela elaborados pela FFP.

Cada capítulo está bem detalhado, com base nos muítos anos que tenho de estudos da matéria futebol.

Na parte relativa a Participação dos Poderes Públicos, consta o seguinte:

- Levantamento feito por um órgão de comunicação em nível nacional mostrou que em 2011 os investimentos do poder público no futebol chegou a muitos milhões de reais. O Estado do Piauí é o lanterna, com valores insignificantes em comparação aos demais Estados.

- No futebol há um potencial a ser explorado. De modo geral, o esporte é um grande divulgador de marcas, uma importante ferramenta de mídia.

São várias as modalidades de apoio estatal ao futebol, como:

- Projetos da Nota Fiscal

- Repassar dinheiro em troca de exposição da marca ou engajamento em campanhas publicitárias específicas, tipo: combate à violência, comunicação com o público na área de saúde(combate à dengue, campanhas de vacinação), educação de trânsito, limpeza pública,  arborização, conservação do patrimônio público, educação escolar, atividades de esporte e lazer,  comemorações especiais, uso racional de energia elétrica e da água, turismo etc.

Não se trata de doação do dinheiro público ao futebol. E sim, do uso de um percentual das verbas de propaganda e publicidade no setor esportivo. Os modelos a serem usados são muitos  placas nos estádios e nos centros de treinamento, espaços nas camisas dos clubes, programas esportivos de Rádio e TV e outros meios de comunicação, serviço de som nos locais dos jogos etc.


Há a ser considerado também o fato de que o futebol é reconhecido em todo o mundo como grande gerador de empregos. Em uma de suas entrevistas à imprensa o ex-presidente da FIFA, João Havelange, declarou que "o futebol mundial emprega 450 milhões de pessoas em todo o mundo".

Em relação ao futebol piauiense, o que predomina é o desemprego no setor, atingindo jogadores, preparadores físicos, treinadores e outros membros de comissões técnicas, integrantes de departamento médicos, imprensa esportiva, pessoal em serviço nas sedes dos clubes e nos estádios, pessoal do comércio informal e o comércio de produção e venda de material esportivo e de produtos diversos de marketing dos clubes.

Aqui no Piauí, quando entraram no futebol, os poderes públicos o fizeram de maneira totalmente errada, Tão errada, que os resultados foram péssimos. 

A FFP está buscando parcerias com o Governo do Estado e com a Prefeitura de Teresina para a temporada de 2013.


Dídimo de Castro
didimodecastro@cidadeverde.com

CACHAÇA DO GALO DE MINAS GERAIS



Atlético Mineiro lança cachaça

Por Luisa Medeiros, em 04/02/2013
O Atlético Mineiro lança cachaça com o rótulo do time. A bebida será fabricada pela Seleta, em Salinas, Minas Gerais. O produto será envelhecido em barris de Umburana, terá teor alcoólico de 42% e o preço sugerido para a venda será de R$ 23,00. Outros clubes já fizeram parcerias semelhantes com marcas de bebidas, como o Corinthians que lançou recentemente uma cachaça licenciada.
Atlético Mineiro, Cachaça, Seleta


sábado, 2 de fevereiro de 2013

PETRONAS NA STOCK CAR 2013


Petronas será patrocinadora da Stock Car
01/02/2013 por Luiz Gustavo Pacete
A Petronas, um dos maiores conglomerados do setor de petróleo e gás do mundo, vai apoiar, em 2013, a equipe RC3 Bassani do Stock Car, que terá como piloto Diego Nunes.
Tradicional parceira do setor automobilístico, incluindo apoio a competições de nível mundial, a empresa é a patrocinadora da equipe Mercedes AMG Petronas Formula One Team, do Campeonato Mundial de Fórmula 1, e decidiu a partir de 2013 participar também do Stock Car no Brasil, trabalhando com a equipe dos sócios Roberto Carlos e Eduardo Bassani.
Segundo Luiz Sabatino, diretor de Estratégia e Marketing da Petronas para a América Latina, Motorsports é um dos vetores estratégicos globais da organização. “Além de reforçar o posicionamento da marca Petronas no cenário local, trabalharemos junto à equipe para que o carro tenha um excelente desempenho nas pistas”, afirma Sabatino.
Eduardo Bassani, um dos sócios da RC3 Bassani, considera que o patrocínio da Petronas “é um divisor de águas para a equipe, já que se trata de uma companhia de expressão mundial, com presença tradicional no automobilismo de alto nível.

FONTE REVISTA ISTO É DINHEIRO